Empreendedorismo

Como destruir seus projetos seguindo a moda?

10 de novembro de 2015

Parece meio chocante falar sobre esse assunto em um momento que os holofotes estão direcionados para as blogueiras de moda com milhares de seguidores em suas contas no Instagram, Facebook, Sites e etc… Porém, nos dois últimos anos tive algumas experiências sobre isso e gostaria de dividir com vocês!!!

Eu gosto de me vestir bem… mas o que me deixa triste com esse mercado da MODA é a forma com que ele é passado para as pessoas. É um “modelo” sedutor, viciante e predador e a porcentagem dos que perdem com esse mercado é muito maior do que os que ganham.

COMO PODEMOS PERDER COM MERCADO DA MODA?

Quando adicionamos no instagram lojas, marcas e milhares de blogueiras que estão sendo pagas para fazer esse tipo de marketing estamos criando um monstro dentro de nós, um mostro que vai arruinar nossos planos, sonhos e principalmente nossas finanças.

Imagine que você está fazendo dieta e decide adicionar todas as melhores padarias e delicatessen no seu instagram e então passa o dia olhando essas comidas com essas fotos lindas e sedutoras, assim você está lhe incentivando a comer cada dia mais.

Você acaba induzindo seu cérebro a fazer algo que não quer e até mesmo comer sem estar com fome. Então, se você está tentando conter despesas, se tem projetos, se não está precisando comprar nada, seja lá qual for a situação que se enquadre neste perfil, por que você vai se torturar dessa forma???

Você já se perguntou qual o real sentido de comprar determinada coisa?

Este é um exercício que faço constantemente. Toda vez que vou comprar algo eu reflito sobre a real necessidade daquilo, e acabo não comprando, com isso elimino 80% dos gastos desnecessários.

O consumo exagerado vem seguido de uma tristeza e um vazio como se fosse até uma depressão. Você compra, se empolga, depois fica deprimido porque vê que com essa realidade não tem condições de realizar seus planos e projetos. Você acabou de adquirir um objeto desnecessário em troca de um planejamento de médio e longo prazo, para a NÃO realização de um sonho.

Quando você troca um planejamento de vida por momentos efêmeros, o resultado é tristeza, angústia, depressão, sensação de fracasso entre outras…

COMO PERCEBI QUE TUDO ESTAVA ERRADO?

Um dia me peguei pensando: “Será que realmente tem que ser assim, passar a vida trabalhando duro para gastar boa parte do que ganhamos com coisas que não precisamos para mostrar aos outros algo tão superficial e vazio que não nos traz felicidade?

Na verdade nunca fui aquele tipo de pessoa que faz “dívidas” em compras, mas quando me mudei para Nova York a coisa ficou feia, foi então que fiquei meio reflexiva e li muito sobre isso, principalmente porque na minha viagem eu só podia levar o que coubesse nas malas e meu quarto aqui não tem espaço para armazenar coisas.

Como eu tinha que dar um jeito de viver com o mínimo, iniciei estudando formas de organização e acabei chegando no minimalismo (A arte de viver com menos). Foi quando percebi que o acúmulo de coisas desnecessárias me deixava infeliz, além de ocupar espaço e deixar minha casa com cara de depósito.

Percebi que esse consumo não me trazia nenhum tipo de felicidade. Estava gastando meu dinheiro suado enriquecendo ainda mais esse mercado tão predador e sempre que comprava alguma coisa estava somente adicionando mais um ítem no meu estoque de coisas inúteis.

Além disso voltei ao ponto inicial: “Qual é a minha prioridade???” Com isso, coloquei na minha cabeça que não ía mais gastar o dinheiro de um projeto ou de uma viagem incrível, que são experiências de vida, em troca de frustrações, bugigangas e tranqueiras.

Assim, adotei a regra do 1. Passei a comprar e priorizar apenas uma peça no meu guarda-roupa: 1 casaco de frio extremo, 1 vestido preto, 1 calça preta, 1 tênis, e por aí vai… Eliminei muita roupa com cores, doei o desnecessário e passei a ser uma pessoa muito mais feliz!!! 🙂

Se você entrar no meu instagram e olhar minhas fotos verá que durante todo esse tempo eu tenho passado todos os invernos com o mesmo casaco vermelho!!!

Hoje se você abrir meu armário tomará um belo susto. De verdade!!! Esse ano até a roupa do Halloween troquei com minhas amigas e não gastei NADA!! Adotei o estilo Francês de menos é mais.

É lógico que essa consciência não vem do nada como uma lâmpada que brilha na sua mente!!! Durante esse processo fiz muita leitura e fui praticando aos poucos. Mas quando queremos algo tudo é possível, basta nos esforçarmos. Falei sobre isso no texto: Você vive de acordo com suas metas?

A primeira atitude que devemos tomar é deletar tudo que nos incentive a comprar. Se você é viciada por compras, faça de forma moderada.. Comece seguindo pessoas e instituições que te inspirem com suas metas. Leia muita coisa sobre viver com menos, isso te ajudará muito.

É necessário refletir sobre o que te trás felicidade. Comprar aquele vestido, bolsa, sapato fashion só para enriquecer as indústrias da moda e ficar sem dormir com tantas dívidas ou investir nos seus projetos??? Pense quem realmente estará ganhando com isso.

Sabe aquelas caixas entulhadas atrás do armário? DOE… Por que acumular coisas que você nem mesmo usa? Essas coisas só vão sufocar a sua vida ocupando espaço.

NÃO COMPRE!!! Enquanto você está gastando seu dinheiro e tempo com coisas desnecessárias você perde a oportunidade de permitir que coisas maravilhosas aconteçam com você… PASSEIOS INCRÍVEIS, CURSOS, TOCAR SEUS PROJETOS, VIAGENS e etc…

Acho que se você for agora no seu armário vai encontrar várias viagens e aquele curso dos sonhos armazenados como se fossem “entulhos”. Isso tudo vai minando seus planos, te deixando sem dinheiro, te forçando a desistir ou adiar seus planos.

Se você têm algo esquecido guardado em uma caixa, em 100% das vezes você não precisa daquilo. Acredito que você nem tenha tempo para usar tudo que possui.

E isso tudo em troca de que? a única coisa que você faz é alimentar um mercado que contrata os melhores profissionais, especialistas, estrategistas para vender uma imagem que não existe, uma felicidade que não existe e te incentivando a consumir cada vez mais.

Com isso a vida vai passando e lhe pergunto: “quando você realizará as coisas que lhe dão prazer?”

 

Esse video é bem interessante (porém está em espanhol.. mas da para entender). O entrevistado é o presidente do Uruguai José Mujica que descreve sua vida simples explicando um pouco os efeitos do consumo. Ele recebe USD$12.500 por mês, mas doa 90% de seu salário para pequenas empresas e ONGs que trabalham com habitação.

 

Quando compramos algo que NÃO NECESSITAMOS adiando nossos planos, estamos vendendo nossa liberdade. Sabe por que? Porque continuaremos no emprego que não gostamos, fazendo coisas que nos deixa infelizes só para pagar nossas contas e prestações no cartão de crédito.

Ou seja no fundo quando voce gasta voce não esta gastando só dinheiro, é sim o seu tempo de vida que se foi.. Gaste dinheiro vivendo.. com coisas que realmente te motivam. Pois, sempre vai existir um carro melhor, uma casa maior, uma moda nova, e só quem pode parar isso é você!! 😉

Reflita sobre o que você está consumindo, reflita se você realmente precisa disso. Tome uma atitude e não seja mais um escravo desse sistema!!

“Você está anestesiando a dor ou buscando a cura?”

Cabe a você tomar essa decisão.. Não deixe esse mercado lhe iludir. Faça um consumo consciente.

 

Livros que li e me inspiraram a escrever esse texto:

– The art of being minimalist

– Mulheres boazinhas não enriquecem

– A parisiense

Relacionados a este post

Nenhum comentário

Escreve uma resposta

Receba nossas atualizações

e inspire-se com dicas sobre independência financeira