Empreendedorismo

Como organizo as minhas metas?

10 de janeiro de 2018

Nos últimos anos, tenho tentado aplicar várias técnicas de organização e planejamento. Neste caminho, acabei criando uma metodologia e estou escrevendo um livro sobre isto que, creio, finalizarei em 2018.

Quero levantar alguns pontos básicos sobre o tema neste texto, para dar um incentivo, antes do lançamento do e-book. Antes de mais nada, quero deixar claro que esta é uma receita pessoal e cada um pode aproveitá-la da maneira que melhor lhe convier 😉

 

A primeira etapa é: Comprar material de organização.

Isto mesmo! Você precisará comprar uma agenda específica para o seu planejamento, com um bom espaço para notas no final das páginas, canetas coloridas e marcadores, um calendário para por na parede e umas folhas de papel de desenho (estas últimas são as mais importantes). No ano passado, acabei comprando um caderninho chamado “To do list”; cada folha tem um check list, possibilitando a minha organização diária, mas isto é opcional.

 

O primeiro passo é focar na construção da agenda. Eu começo escrevendo a frase no topo da parte de notas da agenda: Metas e planejamentos para 2018. Em seguida, enumero as metas gerais. Por exemplo: investir mais tempo na minha vida espiritual, organizar o Summit BBU 2018, investir mais nas redes sociais, contratar novos consultores, fazer exercício físico, no mínimo, três vezes  por semana, finalizar o site da minha nova empresa etc.. Essas metas precisam estar na primeira página da parte de notas, para dar um ponto de partida para a criação do plano de ação.

Eu deixo umas três páginas para cada meta, nas quais dou andamento ao segundo passo: Ações e atitudes a serem tomadas. Abaixo desse título, serão desenhadas as estratégias para se chegar lá. Este é um ponto crucial, no qual você definirá sua estratégia, para que sua metal geral dê certo. Vamos aos exemplos.

Para me exercitar três vezes por semana: colocar um alarme com o lembrete “parar de trabalhar às 18h” (nesse momento, eu começo a me organizar; visto a roupa e como algo, para sair, no máximo, às 18h40 e conseguir chegar ao Crossfit às 19h15).

Eu tinha a tendência de me autossabotar, marcando compromissos perto desse horário, enchendo minha agenda de reuniões. Eu nunca dizia “não” e ficava atolada de trabalho, impossibilitando a minha saída. Então, criei a estratégia!! Eu classifico os horários do Crossfit como compromissos inadiáveis. Mas se houver uma reunião que eu não possa perder, transfiro a atividade física para o primeiro horário da agenda. E, assim, eu vou tentando manter o ritmo.  Além disso, eu também tenho dias específicos para trabalhar até tarde e as reuniões noturnas ficam ou para depois da aula ou para as datas pré-determinadas.

Resumindo: criar um mapa de execução das suas metas é a parte mais importante para seguir o caminho desejado. Imagine uma viagem sem GPS… Você pode até chegar lá, mas perderá dinheiro e tempo! Então, crie o seu plano de ação e mãos às obras.

 

 

DATAS

Outro ponto importante é dar datas para cada ação que se deseja realizar. Se não for assim, acaba-se sempre por optar pelo caminho mais fácil e procrastinar. Geralmente, escrevo as metas gerais e, depois, quebro-as em estratégias e ações e atitudes a serem tomadas. É aqui que se inserem as datas. Exemplo: quero perder 6 quilos até o final de março. Serão 2 quilos por mês e 0,5 por semana. Agora que já arrumamos esta parte, vamos para os detalhes finais.

Se você está se perguntando o porquê de fazer tudo isso,  seria interessante ler o meu texto: SAIBA POR QUÊ VOCÊ NÃO ALCANÇARÁ SUAS METAS EM 2016, no qual eu explico como funciona o nosso cérebro e como a escrita pode nos ajudar.

O calendário (prefiro aquele que é colocado na parede) vai ajudá-lo a manter-se no propósito. De acordo com professores de Harvard, escrever suas metas ajuda a estar focado e, principalmente, a dar um direcionamento na execução das tarefas. E eu acredito que ter algo visual a me cobrar funciona muito bem; acordar de frente para o meu planner “dá um gás” para ir em busca do que ainda falta ser feito.

E não podemos esquecer que o nosso cérebro precisa entender como vamos chegar lá!! É por falta disto que nos frustramos; sem uma estratégia e um mapa visual, as ações não sairão do papel.

 

 

NA PAREDE DO QUARTO

Sei que para muitos esta pode ser uma atividade desagradável; porém, ela tem me dado um resultado fora dos padrões normais. Eu comprei um caderno de desenho e nele escrevo alguns itens principais, como:

 

    • Pontos que estão travando meu desempenho.
  • Lembretes bem grandes com meus maiores esquecimentos e erros.
  • Metas claras, pois, às vezes, esquecemo-nos de abrir a agenda e reler o que está pendente. Expor na parede dá um ânimo para memorizar e agir.
  • Os papéis me incomodam; por isso, fazem com que eu me movimente e reforçam o meu senso de propósito.
  • Às vezes, escrevo frases inspiradoras, que me motivam a seguir em frente.

 

Colo esses papéis todos em uma parede do meu quarto, que esteja preferencialmente vazia e de frente para a cama, sem distrações ou TV. Assim, a concentração será mais eficaz! Sempre atualizo e rasgo os papéis cujas tarefas eu consigo finalizar.

 

DICAS

1- Organize a sua agenda por ordem de importância.

2- Gaste algumas horas da semana programando a próxima semana.

3- Enumere as suas responsabilidades, de acordo com a relevância delas, e determine dia e horário para realizá-las.

4- Ponha sua prioridades à vista, na frente da sua cama ou em um calendário.

5- Organize as tarefas mais importantes para que estejam no seu horário de maior disposição.

6- As canetas e hidrocores vão lhe ajudar a grifar e colorir o que for mais relevante.

7- Escreva TUDO o máximo possível e, quando concluir uma tarefa, risque-a da lista e rasgue os papéis ora colocados na parede. Além de trazer uma sensação de dever cumprido, isto vai motivá-lo a seguir em frente, rumo ao próximo ponto. E não esqueça que mas das principais ideias é forcar o hábito de escrever e memorizar as suas metas e estratégias.

Para finalizar esta breve dissertação sobre um tema tão vasto, quero reafirmar que as listas, calendários, agendas, papéis, cadernos, fichários etc. são ferramentas que ajudam você a realizar seu trabalho com maior eficiência e rapidez. Assim, diminui o gasto de tempo e aumenta seus resultados. Use e abuse desses materiais  Não precisa seguir tudo o que disse acima, porém, se você conseguir implementar parte das dicas e tiver algum avanço, já estará de bom tamanho.

Foque no resultado e seja produtivo, não ocupado.

P.S: Siga-me lá no Instagram , pois vou postar exemplos do que eu faço com as minhas metas e dar algumas explicações complementares.

 

Boa Sorte!

 

Relacionados a este post

Nenhum comentário

Escreve uma resposta

Receba nossas atualizações

e inspire-se com dicas sobre independência financeira