Empreendedorismo

Saiba porque a politica do Brasil vai destruir o seu futuro

9 de novembro de 2017

Diante do circo de horrores que assisti nas últimas semanas, desde a votação ao impeachment, onde deputados votaram explicitamente a favor de seus benefícios pessoais, e ver o presidente da Câmara, Eduardo Cunha, no poder, depois de todas as provas apresentadas contra ele, que vão desde lavagem de dinheiro público por participação no “saqueamento” da Petrobras, a processos no conselho de ética. Vejo que as maiores empresas do Brasil estão “caindo por terra”  pelo grande envolvimento em todo processo de corrupção.

 Passei os dias subsequentes lendo sobre a nossa história, conversando com amigos (de forma respeitosa) e fazendo diversas comparações com países desenvolvidos.

 Acredito que informação nunca é demais então vamos aos fatos:

 O Brasil vive um momento ímpar com uma grande oportunidade para definir o seu futuro, porém isso tudo só irá acontecer se tomarmos o rumo da impessoalidade e pensarmos friamente qual seria a melhor direção. As elites políticas estão se sentindo ameaçadas e um grande momento de mudança histórica pode estar surgindo. Chegou a nossa hora de agir antes que a política consiga destruir o nosso futuro!

——————————————————-

 DESCOBRINDO

 Nesse tempo de crise no Brasil ouvi de várias pessoas e amigos “sorte a sua que mora fora”, “não volte tão cedo” e “me leva junto”. Eu, honestamente, nunca tive vontade de mudar por longos períodos ou até mesmo permanente do Brasil, mas quem conhece minha história  sabe como tudo isso aconteceu.

 Mas é inegável que, depois de morar tanto tempo fora, a gente começa a enxergar algumas coisas que antes passavam despercebidas. Antes por estar inserida na minha cultura brasileira eu não tinha um parâmetro real de comparação e não achava nada de tão assustador nos problemas “normais” do Brasil. Porém, depois de um tempo fora, as grades que fechavam meus olhos começaram a cair e comecei a analisar e comparar os dois países.

 Sei que existem pontos extremamente desfavoráveis as grandes potências, porém, temos que analisar os pontos positivos e seguir em frente em busca da evolução.

———————————————————–

BENEFÍCIOS

Não podemos simplesmente culpar a crise e a política por tudo de ruim que está nos acontecendo. Temos que entender que parte de todos esses problemas foram causados por nós e por nossa cultura permissiva, injusta e corrupta. Os países ricos tem seus benefícios construídos com muita luta, mas também com muita exploração de outros povos, porém o brasileiro precisas seguir os bons exemplos, a luta anti-corrupção, a justiça, o respeito a democracia, um legado grego que para eles é inquebrável.

 Para nós tudo é uma brincadeira, como os deputados mostraram na câmara, além de ser inadmissível que um presidente da câmara seja corrupto naquele nível, com histórico largo de corrupção envolvido desde o escândalo de PC FARIAS a 20 anos atrás, ou seja, ele está roubando os cofres públicos por todo esse tempo sem ao menos sofrer nenhum tipo de sanção??

 Comecei a analisar um ponto que para mim foi realmente um choque cultural aqui (USA), e conversando com amigas que vivem em países como a Suécia, Finlândia e outros países da escandinávia percebi que o senso de justiça é latente e incomoda uma pessoa como eu que vinha de um país tão corrupto. Sem contar que as economias escandinavas são as mais democráticas do mundo

 (P.S: Esse é o meu ponto de vista e não estou dizendo de forma alguma que aqui não existam essas coisas, e que não haja controvérsias, porém, estatisticamente são casos isolados). Quem comete erros é julgado e condenado e em muitas situações a justiça tem o apoio da própria família do acusado. Mas, o que você quer dizer com isso?

 Constantemente vejo as mães e a família repreendendo os filhos e até mesmo lhes ensinando a assumir responsabilidades, antes via isso como atitudes de um país frio e sem alma, e hoje, analiso como um ponto de independência e justiça.

 Aqui os pais colocam os filhos para “fora” (no bom sentido) aos 18, quando são aprovados em universidades, pois acabam morando no campus da própria instituição de ensino, sejam ricos ou pobres, dividem o mesmo quarto. Além disso, faz parte da cultura os pais não se responsabilizarem por dívidas e atitudes “incorretas dos filhos”, e em alguns momentos, os próprios pais fazem as denúncias de casos de delinquência e vandalismo.

 Aqui você não tem uma obrigação “moral” de ajudar parentes que não se esforçaram ou que não quiseram perder tempo investindo no futuro como alguns o fizeram. As pessoas sentem até vergonha de aceitar esse tipo de doações, pois é visto como uma verdadeira humilhação.

 O que eu acho mais fantástico é a responsabilidades que eles te fazem assumir, mesmo você não sendo cidadão local. Os exemplos são dados e você se sente parte da comunidade e quer devolver todos os benefícios que o mesmo te proporciona: transporte de qualidade, segurança, bibliotecas públicas excelentes (tenho um cartão e direito a impressão gratuita, posso locar vídeos e usar a internet sem nenhum custo), além de milhares de coisas que eu podia passar o dia listando.

 Só lembrando que os Estados Unidos é o pai do “Bolsa Família” (abordarei esse tema em outro texto com mais profundidade), pois aqui tem bolsa e ajuda para TUDO. Os pobres possuem: auxílio aluguel, auxílio maternidade (fraldas, vacinas e plano de saúde para mãe e para o filho, vitaminas e ainda $250 por mês para mercado) seguro desemprego, escola pública boa e gratuita (com transporte escolar que te pega na porta de casa). As famílias mais pobres tem um suporte básico e necessário, para que no futuro os filhos possam competir em pé de igualdade no mercado de trabalho.

 Sinto um senso de comunidade forte, no qual, por receber tantos benefícios, me sinto valorizada e simplesmente quero retribuir!! Sorrir para os vizinhos, manter a rua limpa, pagar os impostos, ser voluntário nas escolas e muito mais.

——————————————————————

 A CULPA É DE QUEM?

 Mas a responsabilidade não é só do governo e sim de todos nós, pois deveríamos ter agido como estamos agindo agora com o impeachment em todos os outros anos, cobrando, exigindo os nossos direitos. E na realidade todos nós já sabíamos o sistema sujo e corrupto que o país se encontrava. Sabe por que nunca cobramos isso como agora?

 Porque não tínhamos dignidade para cobrar e apontar os erros, afinal, uma grande parte era corrupta como os políticos, através das carteiras de estudantes falsas, dinheiro extra ao guardinha (suborno), pedindo emprego na política para o filho, filho em universidade pública com condições de pagar uma universidade paga e etc.. No Brasil, literalmente tínhamos jeitinho para tudo!!!! E é por isso que os gringos são considerados frios.

 Eles não guardam lugares nas filas para amigos e parentes, não dão privilégios à família prejudicando a coletividade (falo de regras não exceções), respeitam as leis e filas, são mais honestos e corretos. Aqui não existe “vou ver se dá” e sim, sim ou não, sem meio termo! Eles me dizem “não dá”, “não vou poder ir”, “vou chegar atrasado”, “não posso”. Depois de um tempo eu descobri que a frieza que eu achava que eles tinham na verdade era a falta de ordem que me faltava.

 “Nós nunca vamos ter estabilidade se tivermos desigualdade” Disse o empresário Jorge Paulo Lemann em palestra na universidade de Harvard em Cambridge (EUA)

———————————————————-

 PERMANECER

 Já reconhecemos os nossos erros e começamos a concertá-los. Só não podemos descansar e achar que depois desse grande passo o país estará salvo! A luta deve continuar, porém, de dentro para fora!! Não vamos atirar pedras, pois, nenhum de nós está nessa posição.

 Vamos lutar em conjunto pela união da Nação, contra a desigualdade social, por uma melhor e mais justa distribuição de renda e outras milhares de mazelas que o país está passando.

 O desfecho do processo de impeachment, seja qual for, representará apenas uma etapa em uma série de desafios que vamos ter que enfrentar, porém não podemos deixar que toda essa situação paralise nossas vidas, afinal, é na crise que identificamos as maiores oportunidades.

 Se lamentar, brigar, e agir com desrespeito aos amigos e a democracia não mudará tudo que aconteceu. É doloroso assistir e ler tudo o que está passando, mas teremos que juntar os cacos e seguir em frente,  reconstruir o país com novos valores.

 Rancor com quem votou na Dilma ou ofender seus amigos não mudará em nada o que aconteceu. Somente vai te fazer perder algumas amizades pela forma desrespeitosa que alguns têm abordado o tema. O que passou, passou. Vamos nos perdoar e olhar para frente…

 Vamos tentar ser mais “dono” do nosso destino, não permitindo que o governo atue de forma direta nas nossas vidas, vamos ser mais: empreendedores, ter mais autonomia, buscar opções paralelas a trabalhos convencionais, investir em duas pontas para diminuir os riscos, e tomar medidas que minimizem a nossa situação vulnerável diante do contexto atual. Além de ter respeito, compaixão e empatia pelo outro, dessa forma conseguiremos diminuir o abismo social que hoje paira no nosso país.  Não queira o bom só pra si e para sua família porque nenhuma grande nação foi estruturada com esses princípios.

 Que uma nova era seja erguida na nação da: Ordem e Progresso!

Relacionados a este post

2 Comentários

  • Responder Aleíne Araújo Barros 19 de maio de 2019 a 16:16

    Exato. Tudo isso tem que ser reconstruído. E isso só é possível lendo muito textos assim, que nos fazem refletir e passar a enxergar tudo com mais consciência.

    • Responder Verena Cordeiro 22 de maio de 2019 a 18:42

      Aleíne, Obrigada pelo seu comentário.

    Deixe uma resposta para Aleíne Araújo Barros Cancelar resposta

    Receba nossas atualizações

    e inspire-se com dicas sobre independência financeira