Empreendedorismo

Se exponha ao fracasso

5 de agosto de 2016

 

Meu principal objetivo desde que criei esse blog é fazer com que as pessoas deem um “start” e toquem seus projetos que estão engavetados, pois, anos atrás eu estava nessa mesma situação. Então comecei uma busca incessante por respostas e foi dessa forma que tudo aconteceu!!!

Neste momento estou achando super bacana o fato de que também estou tocando 2 novos projetos porque também estou vivendo isso e é dessa forma que eu pretendo ajudar outras pessoas, compartilhando experiências reais. Afinal, também me exponho ao fracasso todos os dias, são reuniões em cima de reuniões, dias de vitória e dias de extremo cansaço.

Estou tocando a segunda etapa do BBU- Brazilian Business USA, as reuniões têm acontecido principalmente com empreendedores que estão começando algo novo, dessa forma acabo aprendendo muita coisa nova e tendo muito conteúdo para compartilhar.

Já conseguimos avanços incríveis, porém, isso tudo só foi possível pelo excesso de exposição ao risco. Estando diariamente exposta ao SIM e ao NÃO acabamos nos acostumando com a rotina e quando alguma proposta é recusada, simplesmente seguimos em frente.  Chega um momento que você evolui ao ponto de que quando alguém lhe dá um NÃO você simplesmente sorri e deseja sorte para aquela pessoa.

Diante disso comecei a pensar no Brasil e em como somos “conservadores” e tememos tanto o risco, como se ele fosse algo extremamente perigoso e evitável. Isso é um tremendo erro, pois, quanto menos você evita se expor menos experiência você adquire!

Saiba, ninguém virou um expert em determinado assunto da noite para o dia! Ele fracassou diversas vezes antes de começar a dar certo, pois, é durante o processo que você evolui e melhora, melhora até chegar ao ponto aonde você reconhece que fez um bom trabalho.

É necessário se auto- analisar, dia após dia, fracasso após fracasso, só assim você vai descobrindo as melhores opções e o caminho certo. Somente com a prática saberemos se nossa teoria dará certo. Assim você vai melhorando os pontos que foram ruins, descobrindo respostas e melhorando sua performance. Mas, para isso você precisa se expor, muitas e muitas vezes até chegar a excelência. Adquirindo experiência, você ficará expert com relação as objeções e assim vai avançando em cima dos resultados.

peixe

“Não deu certo? Ok, tente 70 VEZES MAIS… A reunião foi ruim? Marque milhares de outras até evoluir sua performance para um SIM”.

No dia 4 de julho fui ver os fogos de comemoração da independência dos Estados Unidos na casa de uma amiga. Aqui a independência é bem comemorada, os cidadãos são extremamente patriotas e acabam te envolvendo num ritual quase que sagrado! Eles decoram as casas com bandeiras e mais bandeiras, fantasias, chapéus, e milhares de adereços para a tão esperada comemoração.

Nesse dia eu cheguei um pouco mais cedo para ajudá-la com os preparativos e lá acabei conhecendo uma família vinda do Texas e ficamos conversando por horas.

Apesar de já saber um pouco sobre a criação que as famílias americanas dão aos seus filhos fiquei intrigada com a conversa. A matriarca me explicou que quando seu filho tinha 18 anos ela o permitiu morar na Argentina para que ele estudasse espanhol por 1 ano!!! Não foi só por esse motivo, ela me explicou que gostaria muito que ele vivesse os problemas e as inúmeras dificuldades que ele enfrentaria nessa viagem.

Quanto mais ela falava mais eu me fascinava pelo assunto e dizia internamente: “Caramba, li isso num livro na semana passada e agora estou ouvindo uma experiência viva do que a teoria me ensinou”. Ela seguia me contando as dificuldades que ele passou nessa viagem e o quanto foi enriquecedor.

Durante a conversa expliquei que no meu país era o contrário, que os pais super protegem os filhos evitando a frustração, que eu até ouvia falar, mas até então não conhecia de perto esse modelo, até chegar aqui nos USA.

Ela seguiu empolgada me explicando que quanto mais você expõe seu filho aos problemas e riscos, mais cedo eles amadurecem sabendo que decisão tomar e que foi assim que ela evitou ter filhos inseguros, ou seja, quanto mais você o expõe e se expõe as dificuldades, a probabilidade de se dar bem nessas tarefas será bem maior com relação aos outros que não aprenderam a tomar decisões e não escolherem que caminho vão se seguir. Assim se evitará uma leva de filhos dependentes financeira e psicologicamente dos seus pais.

 

“Quanto mais cedo você fracassar mais cedo e rápido seus projetos darão certo”.

 

Naquele momento me veio uma lembrança de meu pai me mandando ir depositar um dinheiro no banco aos 12 anos e minha mãe temerosa dizia: “Vão tomar o dinheiro da mão dela”. Meu pai concluiu: “Não é muito dinheiro e se tomarem ao menos ela leva uma lição e fica mais esperta”. Porém, sabemos que atitudes como essa não é regra.

Atualmente, diante dos desafios que estou tendo nessa nova empreitada, aprendi que quanto mais vezes eu me expor ao fracasso, à tendência é que meu trabalho e apresentações evoluam. Quanto mais reuniões eu fizer maiores serão as chances de negócios serem fechados.

Caso você queira fazer algo, qualquer coisa, se exponha ao risco o quanto antes!!

 

“Diante da certeza da morte o que você realmente tem a perder?”

 

Não estou falando também para agir de forma impensada, seja prudente tentando aumentar sua porcentagem de acertos! Leia, estude, converse com pessoas com referências na sua área, se você não tiver acesso a elas, leia seus livros, compre seus cursos, consuma seus produtos. E assim você estará trilhando o caminho que alguém já fez e suas chances de acertar serão infinitamente maiores.

Sinceramente, sei que o caminho não é curto e fácil, porém se você realmente se esforçar e quiser, você vai conseguir. Enquanto isso, fico por aqui, fracassando e fracassando e contando para vocês como forma de inspirá-los e me inspirar. Afinal sempre teremos triunfos e fracassos, porém, a certeza é: NÃO DESISTIR.

FOCO e FORÇA

P.S: ahhh, deixem seus comentários abaixo! Às vezes eu demoro, mas tento responder todos, assim criamos uma parceria de ajuda mútua. 😉

Relacionados a este post

Nenhum comentário

Escreve uma resposta

Receba nossas atualizações

e inspire-se com dicas sobre independência financeira